Fase III de pesquisa clínica com a molécula Rituximabe para o tratamento de linfoma é realizada no Brasil

Primeiro estudo clínico de alto padrão com biossimilar no país revela que medicamento pode ser opção para o tratamento de linfoma e proporcionar acesso a centenas de pacientes

  • Os biossimiliares clinicamente testados viabilizam tratamentos complexos para pacientes de menor poder aquisitivo
  • Sandoz é a empresa que mais possui estudos clínicos com biossimilares, sendo que seis deles estão em fase III

São Paulo, 12 de setembro de 2014 – A Sandoz, divisão de genéricos e biossimilares da companhia suíça Novartis, está realizando um estudo clínico em Fase III com anticorpos monoclonais no Brasil, molécula Rituximabe. Anticorpos monoclonais é uma das categorias de medicamentos biológicos, produzidos em laboratórios a partir de proteínas do sistema imunológico, que têm sido aplicados em tratamentos de doenças graves, como por exemplo, o Linfoma.

O próximo dia 15 de setembro marca o Dia Internacional de Conscientização sobre Linfomas. O Linfoma é um tipo de câncer que afeta as células do sistema linfático, que é responsável pela defesa do organismo auxiliando na proteção e combate de infecções, além de produzir e levar glóbulos brancos para o organismo. É formado por órgãos, vasos e tecidos linfáticos e os linfonodos (ínguas).

O oncologista clínico e chefe do setor de pesquisas do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC, Dr. Felipe Cruz, explica que a há tipos de linfomas, que podem ter graus de gravidade. “O crescimento anormal de célula do sistema linfático e a disseminação pelo organismo, pode causar diferentes tipos de linfomas que têm agressividade e progressão variadas. Classificamos em linfoma de Hodgkin e não-Hodgkin”. Entre os sintomas mais comuns estão febre, cansaço, emagrecimento, sudorese e nódulos no corpo.

“O estudo que está sendo realizado é muito importante para o acesso aos tratamentos de doenças graves, pois poucas moléculas monoclonais são aprovadas para uso no Brasil”, enfatiza Dr. Felipe.

Produzir anticorpos monoclonais leva tempo. Segundo o médico, as farmacêuticas precisam investir e realizar pesquisas que devem comprovar a segurança e eficácia em uma produção muito mais complexa do que os medicamentos comuns. “Os custos de todo o processo de produção de medicamentos biotecnológicos são elevados. Mas para o consumidor, o desenvolvimento de biossimiliares é uma oportunidade de obter um medicamento de qualidade a um valor reduzido, com a mesma eficácia e segurança de moléculas de referência”, conclui.

A biotecnologia é considerada o futuro da medicina e do setor farmacêutico para o tratamento de doenças complexas. Segundo Daiane Trombini, diretora de especialidades da Sandoz, os estudos com biossimilares beneficiam o país com uma tecnologia de ponta aliada à acessibilidade a tratamentos de doenças graves. “Com os estudos clínicos em andamento no país, estamos compartilhando conhecimento e experiência sobre biossimilares, contribuindo com especialistas clínicos e vias regulatórias”, completou.

Sobre a Sandoz

A Sandoz, divisão de genéricos do Grupo Novartis, é líder global no mercado de genéricos. A Sandoz abriga aproximadamente 26,500 colaboradores em mais de 160 países, oferecendo uma ampla gama de produtos de alta qualidade e acessíveis que não estão mais protegidos por patentes. Com vendas líquidas de USD 9,2 bilhões de dólares em 2013, a Sandoz tem um portfólio de aproximadamente 1,100 moléculas, e ocupa a posição de número #1 no mercado global de biossimilares e também no mercado de genéricos injetáveis, oftalmológicos, dermatológicos e antibióticos, complementada por posições de liderança em cardiovascular, metabolismo, sistema nervoso central, dores, gastrointestinal, respiratório e áreas terapêuticas hormonais. A Sandoz desenvolve, produz e comercializa estes medicamentos bem como substâncias farmacêuticas e biotecnológicas ativas. Aproximadamente metade do portfólio da Sandoz é composto por produtos diferenciados, que são definidos como produtos que são mais difíceis de se desenvolver cientificamente e fabricar do que os genéricos padrão.

Além de um forte crescimento altamente sustentável, desde a consolidação de suas empresas de genéricos sob a marca Sandoz em 2003, a empresa tem se beneficiado de um forte crescimento de suas aquisições, que incluem a Lek (Eslovênia), Sabex (Canadá), Hexal (Alemanha), Eon Labs (EUA), Ebewe Pharma (Áustria), Oriel Therapeutics (EUA), e Fougera Pharmaceuticals (EUA).

# # #
Contatos

Catarina Marrão
S2Publicom
(11) 3531-4954 
catarina.marrao@s2publicom.com.br

Raquel Rapuano
S2Publicom
(11) 3531-4963 / (11) 5532-7122 R. 3404
 raquel.rapuano@s2publicom.com.br

 

Select a category

Related content

Serviço de Atendimento ao Consumidor

SAC.jpgInformações, sugestões e reclamações sobre os produtos Sandoz e informações médicas
0800 400 91 92 (Ligação gratuita)
Seg. à sexta (8h às 17h) 
sac.sandoz@sandoz.com